Notas 50, 61-63 – A Crítica de Dong Yu Lan ao Estudo da Verdade

50Os Santos na Restauração "Judicial" Estão na Mente e Não Negam Sua Alma Porque Estudam a Verdade

Dong Yu Lan, Conferência Internacional, Estância Árvore da Vida, 21 de fevereiro de 2007, Mensagem 10:

Se você está na esfera judicial, você ainda está na mente. Até mesmo todas as igrejas na restauração em toda terra ainda são carentes desse assunto: voltar ao espírito. A restauração permanece na esfera judicial.

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Conferência na Estância Árvore da Vida, 7 de setembro de 2007, Mensagem 11:

Paulo permaneceu em Éfeso por três anos. Os efésios gostavam de argumentar; até mesmo Paulo foi compelido a argumentar com eles. Depois ele percebeu que argumentar não faz outra coisa senão levar os homens para sua mente.

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Conferência Internacional, Estância Árvore da Vida, 1 de setembro de 2007, Mensagem 1:

Quando se dirigiu à igreja em Éfeso, ele [Paulo] não queria que eles caíssem em sua mente, apenas estudando e argumentando sobre o que ele tinha lhes ensinado. Ele disse que o ministério do Novo Testamento é aquele do Espírito. Ele não queria que eles tomassem "o Espírito" somente como um tema para discussão. Que tipo de Espírito é esse? Será esse o Espírito de Jeová, ou o Espírito de Cristo, ou o Espírito Santo? Tudo isto está na mente.

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Conferência em Piracicaba, Brasil, 30 de setembro de 2007, Mensagem 2:

Na (restauração) judicial eles somente se importam se a doutrina é apresentada corretamente. "Pois o coração do povo se tornou gordo". Eles estão parados nas suas almas. Eles não dão atenção ao crescimento na vida, porque eles não estão nos seus espíritos. Todos os judiciais estão nas suas mentes. Eles se preocupam apenas com a interpretação da verdade.

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Conferência em Bariloche, Argentina, 2 de maio de 2009, Mensagem 1:

Algumas pessoas gostam de criticar as verdades dos outros. Eles pensam que estão mais corretos. Por quê? Porque eles estudam a verdade. É como o Catolicismo, a igreja em Tiatira, que coloca o ensinamento de Jezabel nas três medidas de farinha, cada vez mais profundo. Mas Deus nos deu Sua Palavra para praticarmos. Mas eles estudam a verdade, dizendo: "Eu me apoio sobre a verdade".

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Conferência Internacional na Estância Árvore da Vida, 12 de setembro de 2008, Mensagem 14:

O Senhor gostaria de guiá-los até o caminho adequado da igreja, mas eles não estão dispostos a virem, porque estão completamente na alma, completamente presos no pensamento de que eles conhecem a verdade, e que adquirem mais verdade e verdade profunda simplesmente pelo estudo. Por conseguinte, eles foram esquecidos pelo Senhor.

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Conferência em Piracicaba, 4 de outubro de 2008, Mensagem 1:

Por que, no final, a tenda levantada por Paulo foi derrubada? Porque a questão da vida não foi cumprida. As pessoas começaram a dar mais atenção à verdade e entrar na esfera da mente.

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

61O Irmão Dong Alega que o Ensinamento de Paulo quanto à Verdade Levou a Ásia a Abandoná-lo

Dong Yu Lan, Daily Food: He Who Believes, Out of His Innermost Being Shall Flow Rivers of Living Water [Alimento Diário: Quem Crer em Mim, do seu Interior Fluirão Rios de Água Viva, traduzido a partir do texto em inglês postado em www.dailyfood.ca], Semana 4, Terça-feira:

Paulo ganhou sua visão celestial e seu ministério segundo a necessidade. Quando escreveu suas epístolas, ele nos transmitiu o que tinha ganho do Senhor. Mas também vimos que seu desejo de conduzir os santos a serem constituídos com sua visão o levou à Escola de Tirano onde ele discutia diariamente com aqueles que vinham ouví-lo. Em Atos 28, vemos que Paulo foi aprisionado em Roma, onde ele permaneceu dois anos recebendo a todos que queriam conhecer as coisas do reino.

Esse tipo de prática influenciou todo o cristianismo. Ela deu a impressão que para servir a Deus você precisa ir à escola a fim de aprender e estudar a verdade e as revelações nas escrituras. Mas o que aconteceu? Estudar a verdade se tornou um substituto para pessoa de Cristo; tornou-se um substituto para o toque vivo com o nome do Senhor e a Palavra. Interpretar, estudar e o prazer de descobrir novas coisas, se tornaram um substituto para o contato vivo com o nome e a Palavra de Deus. Pouco a pouco, essas coisas impediram as pessoas do contato vivo com a pessoa do Senhor. Essa é a razão pela qual João quis nos trazer de volta ao início e relatou os casos em seu evangelho.

Hélcio Almeida, Conferência em Boston, Massachusetts, Mensagem 1, 25 de maio de 2007:

A maneira como Paulo transmitiu a sua visão foi basicamente na Escola de Tirano. Se nós tomarmos esse caminho todos vão nos abandonar. Abandonar aqui significa abandonar o caminho que o Senhor estabeleceu. É certo que Paulo estava no caminho do Senhor, mas algo aqui não funcionou. Porque as palavras de Paulo acabaram se tornando a doutrina de Paulo. As palavras de Paulo passaram a ser compreendidas como uma série de ensinamentos que nós devemos estudar. Esse foi o caminho que o cristianismo tomou ao longo desses séculos. Estudar as epístolas de Paulo, estudar os seus ensinamentos. Qual foi o resultado?

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Hélcio Almeida, Reunião de Aperfeiçoamento em São Paulo, 9 de maio de 2008:

Nós vimos isso, que de alguma maneira outro modelo foi introduzido na igreja, que é o modelo tipo escola, talvez até baseado no que está escrito na Bíblia. Nós sabemos que Paulo, na terceira viagem, ficou três anos em Éfeso, sendo que dois anos ensinando diariamente num lugar chamado "escola de Tirano". E qual foi o resultado? O primeiro efeito foi na própria igreja em Éfeso, que deveria ter sido beneficiada, afinal de contas, depois de dois anos ensinando no mesmo lugar, em Éfeso, ah não, agora a igreja em Éfeso vai se tornar um modelo da prática daquilo tudo que ele viu. Mas não, quando chegou lá eles estavam ensinando outra coisa. E o pior: depois deu mais uma olhada e o assunto piorou e se espalhou por toda a Ásia a ponto de todos o abandonarem. Todos o abandonaram. Como é que pode tomar esse modelo para todo mundo abandonar depois o caminho do Senhor?

Clique no ícone para ouvir um trecho do áudio desta mensagem.

Dong Yu Lan, Alimento Diário: Praticando o Livro de Atos – O Cristo é Superior e Excelente, Semana 7, Quinta-feira:

Na sua segunda viagem, Paulo levou os santos em Éfeso a receber o Espírito no aspecto exterior. Ele também frequentou as sinagogas, onde falava ousadamente, dissertando e persuadindo com respeito ao reino de Deus. Alguns deles se mostravam duros e descrentes, falando mal do Caminho diante da multidão. Por isso ele se apartou deles, separou os discípulos e passou a discorrer diariamente na escola de Tirano. Isso deu oportunidade a todos os habitantes da Ásia de ouvir a palavra do Senhor, tanto judeus como gregos (At 19:8-10). Todavia, Paulo usou em demasia o expediente da discussão.

Dong Yu Lan, Daily Food: He Who Believes, Out of His Innermost Being Shall Flow Rivers of Living Water [Alimento Diário: Quem Crer em Mim, do seu Interior Fluirão Rios de Água Viva, traduzido a partir do texto em inglês postado em www.dailyfood.ca], Semana 1, Quinta-feira:

Paulo tinha um encargo de passar adiante sua visão. Ele mesmo alugou a escola de Tirano, falando por dois anos. Todos da Ásia vinham para aprender com ele (At 19:9-10). Por que Paulo gastou tanto tempo em Éfeso? Ele estava desesperado para que o judaísmo não entrasse na igreja novamente. Ele estava falando, falando, falando por dois anos, então havia muitas pessoas que pensavam: "Precisamos estudar o falar de Paulo. Temos de ser constituídos com o falar de Paulo. Temos de memorizar o falar de Paulo. Temos de seguir Paulo por toda a parte. Até mesmo precisamos uma escola para ensinar tudo o que Paulo ensinou."

Por que nós não fazemos isso? Porque o Senhor tem nos mostrado o ministério de João. Se não tivéssemos visto o ministério de João, esse centro de treinamento seria uma grande escola. Esses alojamentos seriam escolas para por os estudantes gastando dois anos aqui para aprender todos os escritos de Paulo. E depois disso todos abandonariam o caminho do Senhor. Todas as coisas seriam organizadas: como pregar, como andar, como dizer, como falar, e colocaríamos o Espírito na última fila dentro de um quarto fechado.

62Ensina aos Jovens que o Ensinamento da Verdade por Paulo Levou os da Ásia a Abandoná-lo

Extratos da Conferência de Jovens – Segundo Período – Julho/2007, Mensagem 1 (publicado no http://www.mensagensdasconferencias.com.br/conferencia.php?mensagem=237 website no qual estão disponíveis para baixar as mensagens em áudio de Dong Yu Lan; ver Extrato_Conf_Jovens_2007_Jul_2_Per_Mens01.doc em arquivo compactado):

O apóstolo Paulo dedicou muita atenção à igreja em Éfeso: no entanto, a maneira que Paulo ajudou as igrejas na Ásia, ensinando diariamente na Escola de Tirano, durante dois anos, não foi adequada, pois em sua última epístola ele registrou o resultado disso. Todos os da Ásia o abandonaram. Assim, por causa de furo na rede, os peixes o deixaram (cf. 2 Tm 1:15; At 19:9, 10). À luz dessa situação é necessário remendar a rede para terminar a obra....

O apóstolo Paulo ensinou dois anos em Éfeso: por mais que Paulo ensinasse e repetisse não foi o suficiente para eles. Pelo contrário, ficou um modelo negativo, pois ao alugar a Escola de Tirano, deu a impressão de que as verdades, ao invés de serem praticadas, se tornaram objeto de estudo.

63O Cooperador do Irmão Dong Contradiz a Bíblia com relação aos de Bereia

Pedro Dong, Mensagem em São Vicente, Brasil, 3 de dezembro de 2005:

Os de Tessalônica receberam a Palavra, recebendo-a como de Deus, sem questionar, e os de Bereia foram examinar "as Escrituras todos os dias para ver se as coisas eram, de fato, assim". Nós nos confundimos com o aparente elogio aos de Bereia – "mais nobres que os de Tessalônica" – e os achamos superiores aos de Tessalônica. Na realidade, Deus confirmou a atitude de Tessalônica, tornando essa igreja modelo para as demais e duas cartas de Paulo, enquanto que Bereia não é mais mencionada nas Escrituras, não contando com a bênção de Deus pela sua falta de simplicidade, examinando, conferindo, questionando a palavra ouvida.

A interpretação de Pedro Dong é uma contradição direta para com a Bíblia, bem como para com o ministério de Watchman Nee e Witness Lee:

Atos 17:10-13 – [10] E logo, de noite, os irmãos enviaram Paulo e Silas para Bereia; tendo eles ali chegado, foram à sinagoga dos judeus. [11] Ora, estes eram mais nobres que os de Tessalônica, pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se essas coisas eram assim. [12] Com isso, muitos deles creram, e também mulheres gregas de alta posição, e não poucos homens. [13] Mas quando os judeus de Tessalônica souberam que a palavra de Deus era anunciada por Paulo também em Bereia, foram igualmente lá agitar e perturbar as multidões.

Em The Collected Works of Watchman Nee, Vol. 51: Church Affairs, p. 230, irmão Nee diz:

Em Tessalônica isso estava muito claro: Os irmãos estavam juntos, Paulo e Silas estavam em perigo, e os judeus queriam prendê-los. O que eles deveriam fazer? Os irmãos sentiram que eles ainda deviam avançar, então avançaram. Parece que eles estavam discutindo, e foram. Por isso, os irmãos os enviarem a Bereia foi simplesmente uma comunhão no Senhor. Qual foi o resultado? O resultado foi muito bom. Os de Bereia eram melhores que os tessalonicenses porque eles estavam dispostos a estudar a Bíblia.

Na página 442 do Estudo-Vida de Atos, irmão Lee diz:

Atos 17:11 e 12 dizem: "Ora, estes eram mais nobres que os de Tessalônica, pois receberam a palavra com toda a avidez, examinando diariamente as Escrituras para ver se essas coisas eram assim. Com isso, muitos deles creram, e também mulheres gregas de alta posição, e não poucos homens". Vince diz que o vocábulo grego traduzido por "mais nobres" indica que os de Bereia eram de intenções mais nobres. F. F. Bruce diz que a palavra significa ser liberal, livre de preconceitos.

Creio que as pessoas de Bereia não eram teimosas, e sim bastante sábias. Sempre que formos teimosos não podemos ser nobres. Uma pessoa nobre é sempre sábia. Os de Bereia eram nobres em receber a palavra com toda avidez, examinando as Escrituras diariamente para ver se essas coisas eram assim.


Depreciar a Verdade É Contrário à Bíblia e ao Ministério dos Irmãos Nee e Lee

Na Bíblia a verdade é um assunto vital. É a palavra da verdade que é o evangelho da nossa salvação (Ef 1:13; Cl 1:5). O apóstolo Paulo era imutável porque a verdade do evangelho pode permanecer com os crentes (Gl 2:5). Nosso Deus deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade (1Tm 2:4). É a verdade que nos santifica (Jo 17:17, 19; 2Ts 2:13) e purificamos nossas almas pela obediência à verdade (1Pe 1:22). Somos exortados a apegarmo-nos à verdade em amor para que possamos crescer em Cristo em tudo, para nos tornamos o Corpo de Cristo em realidade (Ef 4:15-16). Uma função chave da igreja é ser coluna e base da verdade (1Tm 3:15). Os servos do Senhor devem ser obreiros qualificados, que cortam retamente a palavra da verdade (2Tm 2:15). Um sinal forte da degradação é que os homens são privados, afastam os seus ouvidos, e até mesmo se opõem à verdade (1Tm 6:5; 2Tm 4:4; Tt 1:14; 2Tm 3:8). É pela palavra da verdade que somos equipados para lutar a batalha espiritual (2Co 6:7; Ef 6:14).

Irmão Nee estabeleceu a sustentação do caráter absoluto da verdade como um requisito básico para todo obreiro cristão:

Todo obreiro do Senhor deve sustentar o caráter absoluto da verdade. Isso só é possível quando o homem está livre de si mesmo. Muitos irmãos e irmãs não são absolutos pela verdade; são influenciados por pessoas, coisas e sentimentos pessoais. Se um homem não for fiel à verdade, irá, no decorrer de sua obra, sacrificar a verdade de Deus por homem, por si mesmo ou seus desejos. Um requisito básico para ser um servo do Senhor é não sacrificar a verdade. Podemos sacrificar a nós mesmos e os nossos desejos, mas a verdade, jamais. (O Caráter do Obreiro do Senhor, pp. 193)

Irmão Lee também enfatizou a necessidade do estudo da verdade como um equilíbrio para vida interior:

Em segundo lugar, precisamos da verdade, o conhecimento das Escrituras para equilibrar a vida interior. Isso é como um trem que corre em dois trilhos. É perigoso um trem correr apenas sobre um trilho. São necessários dois trilhos para um trem correr de maneira adequada. Assim também nós, precisamos do trilho da vida e o trilho da verdade. Essa é a razão pela qual devemos gastar tempo para estudar a Palavra. A Palavra nos proporciona e nos supre não apenas com a provisão de vida, mas também com a luz. Vida é interior, e luz é exterior. Damos atenção não apenas à vida, mas também à luz. Podemos comparar isso ao nosso corpo físico, que precisa de energia interior e luz exterior. Se estivermos cheios de energia interior, mas estivermos nas trevas, faremos muitas coisas erradas; quanto mais fizermos, mais errados estaremos. Se tivermos tanto a energia interior quanto a luz exterior, então, quanto mais fizermos, melhor. Precisamos de vida e precisamos de luz. A luz é a verdade nas Escrituras. Por isso, todo cristão normal equilibrado deve ter vida abundante interior e conhecimento adequado, verdade e luz provenientes da Palavra. Essa é a razão pela qual cada um de nós deve ser treinado na Palavra e com a Palavra. (Preaching the Gospel in the Way of Life, p. 78)

Nas mensagens do treinamento de presbíteros, o irmão Lee expressou um forte encargo a fim de que todos os líderes conduzissem os santos à verdade:

Hoje estamos aqui pela restauração do Senhor. A longo prazo, com certeza temos de ajudar os santos a se aprofundar na educação espiritual superior. Vocês precisam lembrar-se de que ainda valorizamos o Cristo vivo, o Espírito que dá vida, a vida em si e suas riquezas, e a igreja de maneira viva. Para promover esses itens, executá-los e introduzir as pessoas neles de modo que possam permanecer, precisamos da Palavra e da verdade. O padrão da restauração do Senhor depende do padrão da verdade que propagamos. As verdades serão a medida e o padrão. (Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, pp. 129-130)

Em seu livro Truth, Life, the Church, and the Gospel—The Four Great Pillars in the Lord's Recovery, a primeira coluna é a verdade. Na verdade, o irmão Lee definiu a restauração do Senhor como a restauração da verdade:

As verdades na Palavra Santa do Senhor foram completadas há aproximadamente dois mil anos, mas durante um período de pouco mais de mil anos elas pareciam ter desaparecido lentamente. Elas foram novamente liberadas pouco a pouco nos últimos dois séculos por meio dos estudos cuidadosos e zelosos de muitos dos que amam ao Senhor. Isso é o que chamamos de restauração do Senhor. A restauração do Senhor é a restauração de todas as verdades da Bíblia que foram perdidas. Assim, a restauração da verdade é uma das grandes colunas na restauração do Senhor. A restauração do Senhor está com a restauração do conhecimento da verdade. (Truth, Life, the Church, and the Gospel—The Four Great Pillars in the Lord's Recovery, pp. 43-44)

Portanto, qualquer ensinamento que deprecia a verdade é um desvio sério do caminho da verdade na Bíblia (2Pe 2:2) e do caminho do ministério do Senhor em Sua restauração. Tal desvio é um perigo e deve ser rejeitado por todas as igrejas e santos na restauração do Senhor.